Segundo a IDC, os investimentos em TI de varejo representaram cerca de 5% do total de gastos com TI no Brasil em 2013 (US$3 bilhões sobre um valor total de US$59 bilhões). Desse total investido, a maior parte está concentrada no segmento de hardware, dado que o país ainda se encontra em processo de desenvolvimento de sua infraestrutura de TI, fenômeno também observado em outros países emergentes.

Desse modo, a dinâmica atual do setor de varejo no País indica que o percentual mencionado acima deverá apenas aumentar nos próximos anos. Com efeito, a combinação da expansão de novas lojas de varejo, abertura de novas franquias em todo o país – fruto do fenômeno da intensa formalização atualmente observada na indústria, a construção de novos shopping centers e o aumento do consumo em geral, fruto do crescimento da classe média brasileira, todos estes fatores reunidos apontam que o setor de TI de varejo deve expandir consideravelmente no futuro próximo.

Neste sentido, estando diretamente ligado ao setor de TI de varejo no país, o mercado de software de gestão de varejo (mercado de atuação da Linx), deverá se beneficiar diretamente desse crescimento. De fato, as perspectivas são muito favoráveis para o mercado de atuação da Linx no País. Com uma penetração ainda baixa no Brasil – segundo a IDC, estima-se que o mercado de software de gestão de varejo tenha movimentado R$1,171 bilhão em 2015, dentro de um mercado com um potencial de R$9,0 bilhões por ano (13,0% de penetração), espera-se um crescimento médio anual de 12,1% para o setor de 2014 para 2019.

Fonte: IDC

Portanto, muito embora o mercado de atuação da Linx ainda seja subdimensionado no Brasil, existem diversas evidências de que este cenário tende a mudar nos próximos anos.

Sazonalidade

Tendo em vista o foco da Companhia no setor de varejo em alguns anos, a Linx enfrenta uma sazonalidade reversa à do setor, isso é, nas datas comemorativas e no final de ano, as vendas de nossos produtos diminuem, pois os clientes e prospects, nesses períodos, não adotam novas práticas. Principais insumos e matérias primas, incluindo (i) descrição das relações mantidas com fornecedores, inclusive se estão sujeitas a controle ou regulamentação governamental, com indicação dos órgãos e da respectiva legislação aplicável; (ii) dependência de poucos fornecedores; e (iii) volatilidade em seus preços. A atividade de desenvolvimento da Companhia está concentrada na sua equipe própria de profissionais. No entanto, a Linx possui fornecedores de data centers e companhias telefônicas que fornecem os nossos links de conectividade, não havendo controle ou regulamentação governamental sobre tais relações. Historicamente, os preços dos fornecedores da Companhia não têm apresentado volatilidade relevante.